sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Fazendo o que eu mais gosto de fazer



Antigamente um dos meus hobbies favoritos era fazer auto-retratos e tirar fotos de qualquer lugar que eu fosse. Eu fazia isso pra me distrair nas férias, me distrair do dia a dia cansativo, para poder sair daquela rotina repetitiva.

E isso acabou virando uma paixão, eu não tinha nada pra fazer. Lá estava eu com o meu celular na mão tirando fotos. Para a minha infelicidade, todas as fotos que eu tinha foram perdidas. Os DVDs não leiam mais elas. Eu tinha bastante fotos admito, fotos que me fazem uma grande falta agora. Pois eu sinto saudades de ficar analisando todo o meu processo de crescimento, todo o meu processo fotográfico, e toda aquela emoção que eu sentia ou queria passar na hora que fiz aquelas imagens.

E ai eu fui descobrindo este mundo maravilhoso que é o da fotografia, perfeito, encantador. Quanto mais você acha que aprendeu, você descobre que mais você tem que aprender. E isso é tão emocionante, viver sempre aprendendo coisas novas do que você gosta.
A imagem passa uma linguagem muito interessante para o espectador. Ela pode passar uma emoção de tristeza, alegria. A imagem é a janela pro mundo, para aqueles pequenos detalhes da sua vida, que você não repara, pois vive em uma rotina constante.

Paisagens, rostos, espontaneidade, animais, comida, insetos. Você pode tirar fotos de tudo o que quiser, de tudo o que gostar. Se expresse em uma imagem, mostre seu lado artístico. Mostre o seu estilo de fotografar.
Então de uma brincadeira nasceu uma paixão sem fim.

Um comentário:

  1. É mt bom fazer fazer o que a gente gosta mt bom mesmo!!!!!

    ResponderExcluir